« Voltar ao Índice do Glossário

Dentre as várias metáforas visuais que tornam mais fácil ao usuário interagir com o software, as janelas estão entre as mais importantes.

Podem ser definidas como áreas visuais, quase sempre retangulares, que permitem ao usuário dar entrada ou a ter acesso a dados. Para isso, as janelas podem dispor de várias ferramentas, tais como botões, barra de rolagem, ícones, menus, etc.

Exemplo de janela do Corte Certo:

janela novo

A tendência a associar as janelas (windows, em inglês) com a Microsoft é natural, mas elas foram apresentadas comercialmente, pela primeira vez, no Macintosh, produzido pela Apple. Isso foi em 1984. As janelas da Microsoft só apareceram com o Windows 1.0 no final de 1985, mas elas ainda não podiam se sobrepor, nem havia ícones. Essas melhorias só apareceram no Windows dois anos depois.

Nesse início, o termo Tela era aplicado apenas para as janelas que ocupavam toda a área do monitor e, mesmo agora, guarda muito desse sentido, quando se fala na “tela inicial” do programa. Sites como os do Corte Certo geralmente reservam um espaço para a exposição de imagens que possam dar uma ideia geral das funcionalidades do programa. Essas imagens são quase sempre chamadas de telas (até porque quase sempre usam tela completa) embora possam também ser constituídas de superfícies menores, mais típicas do que costumamos entender por janelas.

De qualquer modo, aparentemente, hoje ambas são usadas como sinônimas em várias situações. Instruções como “Clique para abrir a tela de Ajuda” são mais que usuais.

Principais tipos de Janelas:

Janela primária (ou Mãe ou de aplicativo) – É a do tipo mais comum, a que você vê logo ao abrir um software. Esta do bloco de notas é um bom exemplo, porque apresenta todos os elementos básicos:

janela 2

Janela secundária (ou Filho ou de documento) – É uma janela exibida dentro de uma janela primária. No exemplo acima, do Bloco de notas, um “Novo” documento se confunde em uma única janela com a do aplicativo, pois se fechamos o documento, também a de aplicativo se fecha. Mas, é possível, em Arquivo>Abrir, trocar esses documentos a serem trabalhados.

No Corte Certo a janela de documento é também a Janela de Visualização. É, ao mesmo tempo, a janela que apresenta o resultado do cálculo e a área com todas as ferramentas para o trabalho de pós-edição, se necessário:

 

janela 3

Janelas de diálogo – Também chamadas de caixas de diálogo. Pode alertar para algum problema. No Corte Certo, por exemplo, uma delas se abre automaticamente se não houver chapas em número suficiente no estoque para o cálculo desejado. Esta outra avisa sobre o que vai acontecer caso queira manter a opção de “Abreviar” um cálculo já iniciado:

janela 4

As janelas podem operar com o auxílio de outros elementos, eventualmente chamadas também de janelas, mas que não possuem as mesmas características, tais como o Baloom tip (veja imagem abaixo), pop-ups, grids, preview, etc.

janela 5

 

« Voltar ao Índice do Glossário